domingo, 14 de agosto de 2011

Quando a dor da alma faz esquecer a dor física. Dor de amor. Amor verdadeiro. Visceral. O mundo alargou ou você encolheu? Resposta que não vem. A dor que lateja no ventre. Ventre vazio. Dolorido. Impulsiona essa saudade. Saudade do que não foi. Restou o choro e a fé. A fé que ainda está por aqui. Inabalável. A fé sincera pelo nosso reencontro. Quando poderei acalentar esse choro que o vento me traz por recompensa.


2 comentários:

raissa disse...

Dor que ensina!!

ju lins disse...

fé cega, faca amolada.
nada é por acaso.
UM beijo da amiga que queria tá mais pertinho ;*